×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 257

Segunda, 10 Março 2014 14:41

Saiba as etapas de adaptação escolar e a importância dos pais nesse processo

Avalie este item
(0 votos)
Ana Júlia Seixas Cortez (Aluna do Upaon-Açu) Ana Júlia Seixas Cortez (Aluna do Upaon-Açu)

A decisão de matricular o filho na educação infantil é movida por diferentes razões. Alguns pais precisam de um lugar seguro para deixá-lo, enquanto outros entendem que existe uma assistência profissional capaz de desenvolver melhor as habilidades dos pequenos. Nesse contexto, o processo de adaptação é fundamental para a criança se harmonizar em um espaço coletivo, convivendo com adultos e crianças desconhecidas. A criança irá experimentar novidades, como regras e limites, diferentes das vivenciadas do espaço doméstico, com as quais ela não está acostumada. A mudança no convívio familiar e a necessidade de fazer novas relações afetivas requer um processo de ambientação que não depende, exclusivamente, da criança, mas também da forma como é acolhida pela escola.

As principais etapas da adaptação escolar no ensino infantil, em relação ao acolhimento, serão apresentadas pela psicóloga Nathalia Cristina Pereira Pinto, que relaciona o ato de educar ao de cuidar.

Como planejar o momento de socialização e adaptação da criança no ambiente escolar?

Nathalia Cristina - É preciso considerar todos os aspectos do período de adaptação e todas as suas variáveis, para que não seja feito de forma aleatória, sem planejamento. Traçar um roteiro de como se dará a chegada dos alunos (novos ou não) nos primeiros dias, pensar em tempos, espaços, materiais e atribuições de cada profissional da escola são fatores fundamentais para garantir a qualidade da adaptação. Tudo isso criando atividades que não se distanciem do que o aluno vivenciará no dia a dia.

Qual a importância da participação das famílias neste processo?

Nathalia Cristina – Nessa fase, a participação efetiva das famílias diminui o medo e a ansiedade dos pais e filhos, inicia a construção de um vínculo de confiança entre escola e família, estabelece para a criança a figura do professor como referência e da escola como um lugar seguro. Daí a importância de um planejamento que considere a presença da família na escola. É preciso manter uma relação de confiança com as famílias, deixando claro que o objetivo é ser parceiro em oferecer cuidados e educação. Fizemos uma reunião com os pais em que discutimos suas angústias e ansiedades decorrentes desse período de adaptação, clareando sobre o papel da escola e seu funcionamento. Os pais relataram que percebem a importância de participar da vida escolar dos seus filhos, colaborando também com melhorias do trabalho da escola, e ressaltam que isso colabora para a melhoria da qualidade de vida dos seus próprios filhos.

Como lidar com os sentimentos das crianças no momento da adaptação?

Nathalia Cristina - Sentimentos diversos estão presentes no período de adaptação. Os pais ficam angustiados e inseguros por deixarem seus filhos com pessoas que não fazem parte de seu convívio. A equipe escolar lida com reações diversas das crianças: choros, birras, inquietude excessiva, recusa de alimentos, entre outras situações. Cabe à escola lidar às reações com paciência e intervenções que ajudem a aproximar os alunos da rotina escolar, criando vínculos de segurança e afeto, estabelecendo, ao mesmo tempo, uma relação de confiança com as famílias através da escuta atenta sobre as várias dúvidas inquietações trazidas nos horários de entrada e saída dos alunos.

Como se dá o envolvimento de todos os funcionários da escola no momento tão importante como a adaptação?

Nathalia Cristina - Cada funcionário, dentro de suas atribuições, é corresponsável pelo processo de adaptação e acolhimento dos alunos. Uma reunião tratando do tema e antecipando com o grupo situações com as quais terão de lidar nesse período, possibilitou à equipe escolar a compreensão sobre a importância de suas ações para qualificar a chegada e a permanência do aluno na escola. Para acolher bem as novas crianças e suas famílias, toda equipe da educação infantil, professores, equipe de apoio e voluntários, no início do ano letivo, prepara esse momento, planejando suas ações de forma a contribuir neste processo de acolhimento.

De que forma é dado o atendimento à diversidade?

Nathalia Cristina - Cada ser humano traz consigo suas vivências, experiências e modelos de convivência. As crianças, assim como os adultos, apresentam manifestações e reações diferentes em cada contexto. A escola, como um todo, precisa estar sensível às manifestações individuais dos alunos, atendendo às suas necessidades específicas, que podem se manifestar, de forma transitória ou permanente, nos casos daqueles que possuam alguma necessidade educacional.

Quais as etapas para conhecer o aluno?

Nathalia Cristina - A atenção e os cuidados, assim como a cortesia e a afetividade, principalmente com as crianças menores, são fundamentais para que os alunos se sintam seguros. A observação do professor e o diálogo com o grupo e com cada estudante estão presentes no processo de conhecer os alunos, suas características e preferências, suas experiências, as formas de ser e estar no mundo.

O período de adaptação precisa favorecer o conhecimento mútuo, a interação com os colegas e os adultos. Os relatórios individuais de aprendizagem devem estar a serviço deste processo também, pois trazem as experiências anteriores vividas na escola: avanços, superações, que auxiliam no prosseguimento de suas vivências.

É de extrema importância que os professores tenham acesso a esses relatórios, e com isso, possam planejar o trabalho pedagógico necessário à turma nova e às intervenções individuais necessárias a cada aluno.

Ler 6266 vezes Última modificação em Terça, 11 Março 2014 19:43

Maiores Informações