Sábado, 08 Novembro 2014 01:19

Upaon-Açu promove o IX Festival de Atividades Rítmicas

Rodízio de oficinas Arquivo

Nos dias 5, 6 e 7 de novembro a escola Upaon-Açu promoveu a 9ª edição do Festival de Atividades Rítmicas, visando a realização e valorização de temas interdisciplinares que contribuam no processo da psicomotricidade educacional do aluno. Este ano, os temas abordados foram relacionados à dança, luta, ginástica e escotismo no contexto escolar. O festival contou com a participação da profa. Dr. Maria de Socorro Viana, idealizadora do projeto e dos convidados prof. Mestre Osvaldo Felipe, prof. Especialista Jackson Magno e prof. Dr. Evanildo Mendes que ministraram as oficinas de dança, ginástica e luta, respectivamente. O evento, que foi destinado ao público em geral, principalmente a universitários e profissionais da área de Educação Física, possibilitou, também, a participação de grupos de danças de escolas públicas e privadas do Maranhão.

O primeiro dia foi marcado pela palestra sobre escotismo, ministrada pela Maria da Graça Silva Pinto, diretora do 4º Grupo de Escoteiro Visconde de Cayru - SESC, de métodos educacionais da região do Maranhão e por Francisco dos Santos Borges, coordenador do 4º Grupo de Escoteiro Visconde de Cayru - SESC . Após a palestra, aconteceu um rodízio de dança e escotismo, e, à tarde, a programação ficou por conta das oficinas de danças, lutas e ginástica. Durante o segundo dia do festival, os inscritos tiveram a oportunidade de participar, pela manhã, de duas palestras e do rodízio de oficinas ligadas à luta, ginástica e danças de salão. As palestras “A ginástica como estimulação psicomotora para o autista” e “Lutas no contexto escolar”, foram ministradas pelo professor especialista Jackson Magno e professor Evanildo Mendes. À tarde, a programação foi retomada com a palestra "Massoterapia no âmbito educacional" e com as oficinas. No dia 7, os inscritos participaram do último rodízio de oficinas pela manhã e, às 19h, aconteceu o encerramento do festival, com a apresentação de aproximadamente 15 grupos de danças, premiação e entrega de certificados aos participantes.

Excepcionalmente nesta edição, os participantes das oficinas pagaram uma taxa de inscrição que foi doada, em parte, para tratamento do filho de colaboradores do Upaon, de 3 anos, Luís Felipe, que está com leucemia.

Maiores Informações