Quinta, 20 Novembro 2014 15:26

Evento escolar une torneios de interclasse com atividades socioculturais e alternativas

Desfile dos representantes de cada equipe Welliandrei

         O artigo publicado em 2000, na Revista Brasil de Medicina do Esporte, aponta que o ato de exercitar-se precisa estar incorporado não somente ao cotidiano das pessoas, mas também à cultura popular, aos tratamentos médicos, ao planejamento da família e à educação infanto-juvenil.


        Com isso, as instituições de ensino devem ficar atentas e, a partir das aulas de educação física proporcionarem projetos que envolvam o esporte de forma atrativa para seus alunos,  despertando o interesse deles e de seus responsáveis nas atividades físicas, como elemento para um estilo de vida saudável. A escola Upaon-Açu, por exemplo, desenvolveu o “I Viradão Esportivo”, visando, durante as 12 horas de atividades, possibilitar a expressão corporal do educando do  ensino médio, em torno das práticas esportivas e corporais, para que este possa superar limites buscando criatividade, solidariedade, respeito, autonomia e pensamento crítico.


 O projeto contou com a presença de 145 alunos e iniciou as atividades no dia 18 à noite, começando com o desfile de cada representante das equipes, hasteamento da bandeira, canto do hino nacional e foi acesa a pira olímpica. As atividades físicas, propriamente ditas, estenderam-se até o dia 19, pela manhã, de forma ininterrupta. O projeto uniu o torneio interclasse de Voleibol, Futsal, Tênis de mês, Badminton e outros, com  atividades socioculturais e alternativas como apresentações musicais, espaços de relaxamento e massagem, oficina de maquiagem, Sleck Line, entre outras, visando o resgate histórico da diversidade esportiva, cultural e social entre todo o corpo docente e discente da escola.


“A gente não vê uma outra situação que favoreça tanto a união, a ajuda mútua, a troca de reconhecimento um com outro, do que por meio do esporte. Esperamos que os alunos entendam realmente a proposta do Viradão e que possam embarcar com a gente nessa noite e madrugada pensando em se divertir, praticar esportes e confraternizar com o próximo”, ressalta Rodrigo Nascimento, coordenador de esportes da escola Upaon Açu.


Durante o “Viradão”, os alunos foram desafiados a se exercitarem horas seguidas, mas possibilitou momentos de relaxamento e massagem. Para Paulo Henrique Fonseca, aluno do 2º ano do ensino médio, o fato da proposta ser inovadora estimula ainda mais a participação dos alunos. “Por ser uma proposta diferente que dinamiza o esporte dentro da escola, acaba nos estimulando muito mais a praticar exercícios físicos e levarmos essa prática para nossa vida”, destaca.
O aluno Jonas Garrido, inscrito na competição de Futsal, também ressalta como esse tipo de projeto reflete em uma vida saudável. “Virar a noite todo mundo vira, mas praticando esportes é bem melhor. Uma prática que faz bem tanto para mente quanto para o corpo”, conclui.


Já para a aluna Paula Renata, o “I Viradão” promove mais do que a conscientização da importância do esporte para uma vida saudável, melhora a relação social entre os alunos. “ Por conta do Viradão todos nós começamos a nos juntar, nos apoiando como equipes e isso é o mais legal para gente, levarmos esse laço afetivo construído através do esporte. Muitos dos alunos vieram hoje não só pela vontade de competir, mas também para aproveitar as oportunidades gerada de praticar outras ações como as socioculturais e alternativas”, ressalta.

Maiores Informações