Segunda, 13 Abril 2015 14:11

Acampaon: um rito de passagem para alunos que chegam ao fundamental II

 

Os alunos recém-chegados ao Ensino Fundamental II do Upaon-Açu tiveram uma noite inteira de jogos, oficinas de dança, capoeira, rapel, atividades lúdicas, além de várias surpresas, especialmente preparadas pela equipe de coordenação pedagógica da escola.


Desde o início da noite de sexta-feira (13), até o começo da manhã de sábado (14), aconteceu mais uma edição do Acampaon, nas áreas comuns da escola. O evento é uma reunião das turmas do 6° ano do fundamental, na qual é realizada uma vasta programação com atividades físicas e apresentações interativas com o intuito de integrar os estudantes.


De acordo com a coordenadora do Ensino Fundamental II, Caroline Barros, uma das responsáveis pela preparação e também pelo desenrolar do evento. “O Acampaon é um momento de integrar os alunos em um momento muito oportuno, já que eles estão entrando na adolescência e vivenciando uma mudança grande também na escola”, explicou.


As mudanças citadas pela coordenadora vão além da mudança física e mental que as crianças estão vivendo. Elas também ocorrem no dia a dia em sala de aula. Os alunos têm mais autonomia, mais responsabilidades, a carga horária é maior e o horário de entrada é adiantado. “Até a relação com os professores é diferente. Se antes havia um professor para cada sala, agora é um professor por disciplina”.
Logo de início, foi realizada uma apresentação para explicar as regras do evento para os alunos. Temas como amizade, respeito ao próximo, a importância de manter o ambiente limpo foram os principais focos da palestra. Para a coordenadora Caroline, a escola não deve só repassar conteúdo, mas formar para o mundo também.


Para Genilson Chagas, coordenador pedagógico do Fundamental II, “o grande jogo no Acampaon é a interação”. Os estudantes misturam-se com alunos de outras salas, conhecem os novatos e os que estudam em turnos diferentes, e têm a oportunidade – que para a maioria foi uma grande novidade – de dormir fora de casa.


Mas o trabalho de organização do Acampaon começa bem antes. “Precisamos ter alguns cuidados antes desse evento, afinal são cerca de 90 alunos que precisam de atenção. Para isso, temos uma média de 45 profissionais entre administrativos, professores, estagiários de educação física, convidados e o pessoal da segurança e zeladoria. Às vezes os próprios pais ficam mais ansiosos que os filhos e precisam saber que seus filhos estão, acima de tudo, seguros”, informa Genilson.


O estudante Gabriel Henrique, de 11 anos, era um dos mais empolgados. “Eu estudo no Upaon-açu desde o 3° ano, mas essa aqui é uma experiência única. A gente brincou, teve uma gincana, vai ter a balada também. E eu acho que ainda tem muito mais por vir”, conta.


A professora de filosofia, Ana Caroline Mesquita, é uma ex-aluna do Upaon-açu e participa do evento desde a edição de 2011. Ana Caroline fez uma análise positiva sobre a organização do Acampaon 2015. Para ela, “a mudança de data foi muito boa. Anteriormente, fazíamos esse encontro durante a semana da criança, em outubro. Agora, acontecendo no começo do ano, acredito que teremos mais ganhos ainda. Aqui, os alunos podem conhecer os professores fora de sala de aula. Eles se aproximam de nós e já nos enxergam como amigos que eles podem contar sempre. Isso é muito significativo. Esse momento, além de proporcionar os laços de amizade, trabalha a questão da responsabilidade. Até para a gente, que vem trabalhar, é um momento prazeroso, estreita relacionamentos. É tão bom que a gente nem vê o tempo passar. A gente se diverte também”, finaliza.

Maiores Informações